Treino e Comportamento Felino – Gatos
1 Agosto, 2018
Cuidados a ter com os Animais Geriátricos
1 Agosto, 2018
    • Actualmente o controlo da dor é uma importante parte do tratamento em qualquer situação que envolve dor. Até em procedimentos simples como castrações de rotina, a dor está presente.

      O controlo da dor deve ser feito em todos os passos cirúrgicos.

      O que é a dor?

      Dor e desconforto são fenónenos físicos bastante difíceis de determinar, especialmente em animais. Assim, a sua classificação não é facil, no entanto, é normalmente classificada em escala:

      • ligeira,
      • moderada,
      • intensa
      • ou extrema.

      Também pode ser classificada pela sua duração:

      • aguda
      • crónica.

      Por exemplo, a dor aguda ocorre após um acidente, enquanto dor crónica é decorrente de osteo-artrite ou cancro.

      E a ansiedade, está relacionada com dor?

      A ansiedade é mais psicológica do que física, e pode estar ou não associada á dor e desconforto. Quando uma fémea é separada da sua ninhada ou um animal social é guardado sozinho, podem sofrer de ansiedade. Neste caso haverá dor.

      Outro exemplo é quando um animal volta para casa após uma cirurgia. Normalmente esse animal dorme com os donos, mas há restrições pós operatórias em subir escadas e o animal é deixado a dormir na cozinha passando a noite a ladrar e a raspar na porta.

      O animal poderá sofrer ligeiramente de ansiedade, mas não terá qualquer tipo de sofrimento após ter sido bem medicado para dor.

      Na Clínica Veterinária de Vilamoura preocupamo-nos 24 horas com a sua tranquilidade.

       

      Como é avaliada a dor. Quais são os sinais de dor?

      A avaliação da dor é subjectiva e difícil. Sabemos que é uma sensação de sofrimento causada pela estimulação de terminações nervosas. Pode ser pensada como um mecanismo de defesa, em que uma parte do organismo não está a funcionar correctamente.

      Os sinais de dor incluem:

      • Vocalização
      • Postura anormal
      • Pupilas dilatadas
      • Perda de apetite
      • Tremores
      • Esconder-se nos cantos
      • Respiração ofegante
      • Aumento da frequência cardíaca
      • Febre

      O controlo da dor na Clínica Veterinária de Vilamoura

      Como mencionado anteriormente, analgésicos são sempre administrados na pré-medicação de qualquer intervenção cirúrgica ou de qualquer procedimento que envolva dor e desconforto para o seu animal de estimação. Isto porque a incorporação de analgésicos apropriados durante a pré-medicação e anestesia previnem a dor pós-operatória, assegurando uma recuperação tranquila e confortável em sua casa. Usamos regularmente analgésicos opióides como, morfina, fentanil, tramadol e butorfanol.

      Orgulhamo-nos por considerar-mos a nossa clínica como uma “Clínica sem Dor”.

      AUTOR DESTE ARTIGO

      Bruno Silva, Veterinário

      Médico Veterinário Bruno Silva
      Licenciado pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) em 2003.

      Realizou estágio e incorporou o corpo clínico do Hospital Veterinário do Algarve entre 2003 e 2005.

      Participa em congressos e pós-graduações em diversas áreas da medicina veterinária, tendo especial interesse pela área de cirurgia ortopédica e gestão de clínicas veterinárias. Em 2005 fundou a Clínica Veterinária de Vilamoura, da qual é director clínico.

      Em 2011 e 2012, realizou o título de pós-gaduação
      “Especialista em Traumatologia e Cirurgia Ortopédica em Animais de Companhia” pela Faculdade de Veterinária da Universidade Complutense de Madrid

      http://www.clinicaveterinaria.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *