Clínica Veterinária – Boliqueime
12 Setembro, 2018
Será o meu gato obeso?
29 Março, 2019

A Importância das Vacinas Caninas

As vacinas são geralmente pequenas soluções líquidas injetadas sob a pele do seu cão, na parte inferior do pescoço ou região traseira. As primeiras (primo-vacinação) devem ser dadas pelas 6 a 8 semanas, a altura exata depende da interferência da imunização materna (através do leite) e do grau de socialização do cachorro. Os programas vacinais têm vindo a sofrer actualizações nos últimos anos, e nós actualizamos o nosso protocolo de acordo com essas alterações. As vacinas cada vez mais conferem uma imunidade mais longa e a carga vacinal tem vindo a diminuir sem por isso comprometer a proteção dos nossos animais.

As vacinas protegem os animais porque promovem a produção de anticorpos contra um determinado vírus ou outro tipo de microrganismo.

 

Vacinação Polivalente e de Cachorro

Algumas vacinas são vacinas combinadas ou polivalentes, o que significa que elas farão com que o sistema imunitário do seu cão crie anticorpos contra mais que uma doença. O seu cachorro deve ser vacinado contra a cinomose canina (ou esgana), parvovirose e hepatite canina (transmitida pelo Adenovírus tipo 2). Estas são todas doenças potencialmente mortais que mesmo quando tratadas não têm cura garantida e podem deixar repercussões ao longo da vida no cachorro infectado. Uma dose única da vacina poderá não ser suficiente para alcançar um nível protetor de anticorpos e deverá obrigatoriamente repetir esta vacinação dentro de um mês ou menos, sendo possível precisar de vários reforços para garantir a imunidade. Estas vacinas, juntamente com a da Raiva  são consideradas as vacinas BASE que o seu cão deve ter.

 

Leptospirose

A leptospirose é uma doença que pode causar insuficiência renal e hepática aguda e um cão infectado pode contaminar os seus familiares humanos. No entanto, a leptospirose é uma dessas vacinas que podem ou não ser aconselhadas para o seu animal de estimação, dependendo da sua área de residência  e do estilo de vida que o seu cão tem (cães que se envolvem em atividades ao ar livre frequentes dentro ou perto da água correm maior risco). O seu veterinário deve informá-lo se a sua área de residência é de risco ou não.

 

Tranqueobronquite Canina Infecciosa

A Traqueobronquie Infecciosa Canina ou Tosse do Canil é altamente infecciosa com vários agentes causais conhecidos (bactérias e vírus). Os sintomas variam de leve a grave e o risco de contração depende da idade, do estado imunológico e do estilo de vida. Se os seus cães frequentarem concursos caninos, aulas de socialização, hotéis para animais de estimação ou lugares com uma alta densidade de companheiros caninos, então devem ser vacinados de forma a estarem protegidos. Os animais vacinados podem ainda contrair a doença, mas sob uma forma menos grave. A frequência desta vacina deve ser anual.

 

Raiva

A raiva é uma doença muito grave, potencialmente mortal, que pode infectar tanto os animais quanto os humanos. Mesmo habitando num país onde a raiva foi considerada erradicada (como Portugal) esta é a única vacina obrigatória por LEI em Portugal. Apesar da vacinação contra todas as doenças acima mencionadas seja feita exclusivamente para proteger a saúde do seu animal de estimação, a vacina contra a raiva é uma questão de saúde pública. Por esse motivo, também é um dos principais requisitos em termos de status de vacinação quando viaja com animais de estimação.

 

Fonte: Petable

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *