Caixinhas de cartão, o esconderijo perfeito!
31 Maio, 2019
PORQUÊ É QUE OS PÁSSAROS ARRANCAM AS PENAS?
31 Julho, 2019

No Verão é comum as temperaturas atingirem valores acima dos 30 graus e, com este calor extremo, é necessário ter cuidados redobrados com os nossos patudos.

Os cães não arrefecem da mesma forma que o ser humano, uma vez que não transpiram tanto como ele, o que influencia bastante a sua temperatura corporal. Em dias de maior calor, se não houver cuidados, os riscos de desidratação são elevados.

EVITE PASSEAR O CÃO NAS HORAS DE MAIOR CALOR

Nas horas de maior calor, é totalmente desaconselhável que passeie o seu cão. Deve realizar o seu passeio ao início do dia ou mais perto da noite, alturas estas em que a temperatura está mais baixa.

As patas dos cães são sensíveis e tocam diretamente no solo que está exposto ao calor todo o dia. Optar por passeá-los nas horas mais amenas será favorável ao seus animais e também a si.

TOSQUIE O PÊLO DO CÃO

Especialmente no Verão, deve ter em atenção o comprimento do pêlo dos animais. Se o seu cão tiver um pêlo demasiado comprido este poderá impedir o seu próprio arrefecimento corporal. Opte por escová-lo várias vezes ao dia, ou mesmo tosquiá-lo.

Procure sempre que seja um profissional a realizar a tosquia a seu cão. Há determinadas espécies que o pêlo não deve ser tosquiado mas sim aparado, uma vez que o mesmo é importante para evitar queimaduras solares.

DÊ BANHOS DIÁRIOS

Os banhos são uma das formas mais práticas e simples de refrescar um animal, sendo uma ótima solução para os dias de calor.

Se preferir, pode optar por passear o seu cão em praias com entrada permitida a animais ou em zonas com riachos, de preferência, que estejam à sombra, contudo, vigie sempre o seu animal por forma a garantir que o mesmo não se afoga.

NÃO DEIXE O SEU CÃO EM ESPAÇOS FECHADOS

Não deve deixar o seu cão sozinho em espaços fechados com excesso de calor, como são exemplo carros ou varandas fechadas. Mesmo que seja um local à sombra, com as temperaturas exteriores elevadas o espaço pode chegar a temperaturas excessivas em meia dúzia de minutos.

Garanta que o local onde deixa o seu animal tenha circulação de ar fresco e, se possível, deixe um tapete refrescante ao seu cão.

DÊ MUITA ÁGUA

Em qualquer época do ano, em especial no verão, a importância da água não deve ser negligenciada. O consumo de água é muito importante para a regulação da temperatura corporal de um patudo, permitindo que o organismo execute todas as suas funções e processos adequadamente. Ajuda ainda ao movimento do corpo e às articulações. Tendo isto em consideração é importante:

  • Certificar-se que o seu animal tem sempre água limpa e fresca à disposição, num recipiente próprio, para que possa beber quando quiser;
  • Que o bebedouro onde coloca a água do seu cão seja grande para evitar que se esqueça do o encher ou que o cão não beba água suficiente;
  • Certificar-se que a água está sempre a uma temperatura razoável para consumo, colocada num recipiente num local fresco e com sombra.

SE O CÃO NÃO BEBER ÁGUA, O QUE DEVO FAZER?

Este é um problema raro mas pode acontecer, especialmente em cães. Neste caso aconselhamos:

  • Ter um recipiente de água especificamente para o seu cão, com o cuidado de estar sempre limpo e descalcificado;
  • Optar por uma alimentação leve e húmida para cão e forneça líquidos;
  • Bebedouros interativos e diferentes podem incentivar ao consumo de água (ex:fontes com água corrente).

Caso o problema persista, leve-o ao veterinário o mais rapidamente possível.

SINAIS DE DESIDRATAÇÃO EM CÃES

Os cães são animais que costumam beber bastante água diariamente, especialmente se viverem uma vida ativa, contudo, deve estar atento a sinais de desidratação. Os cães com doenças renais ou problemas de saúde tendem a desidratar mais rapidamente.

  • Verifique as gengivas: se o seu cão tiver a gengiva demasiado seca ou pálida, é um sinal de falta de água e líquidos;
  • Pele seca/elasticidade: experimente pegar numa dobra da pele, por cima dos ombros, por exemplo, puxe e liberte. Caso a pele demore algum tempo a voltar ao seu estado normal significa que o seu cão está desidratado.

Tal como o ser humano, os animais necessitam de uma dieta equilibrada para manter um nível de vida saudável. Grande parte dessa alimentação passa pelo consumo de água, um elemento muito importante na saúde animal.

 

Fonte: GoldPet

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Language »