O cancro é comum em animais domésticos e a sua incidência aumenta com a idade. O cancro é responsável por cerca de metade das mortes de animais de estimação com mais de dez anos.

Como é diagnosticado o Cancro?


Fortes evidências do cancro podem ser obtidas usando exames como Raios X (radiografias), ultrasonografia (ecografia) e determinados testes sanguíneos. O exame físico do paciente e o seu historial médico são também importantes para o diagnóstico.

É possível prevenir o Cancro?

Alguns tipos de cancro, como o mamário, são possíveis de prevenir com uma castração inicial. Infelizmente, a causa da maioria dos cancros não é conhecida e dessa forma a prevenção é difícil.

Como é tratado o Cancro?

Cada tipo de cancro requer tratamento individual. Para tentar tratar o cancro, existe á disposição dos nossos pacientes vários métodos. Pode ser tratado com recurso a cirurgia, quimioterapia, radiações, criocirurgia (congelação), hipertermia (calor) ou imunoterapia. Para tratar eficazmente o cancro, uma combinação destas terapias é usada com frequência.

Qual é a percentagem de sucesso no tratamento do Cancro?

O sucesso do tratamento depende fortemente do tipo e da extensão do cancro, bem como da agressividade da terapia. Alguns dos cancros podem ser curados, e quase todos os pacientes podem ser ajudados de alguma forma. Temos mais oportunidades de melhorar a qualidade de vida de um animal se o cancro for detectado numa fase inicial.

A maioria dos sinais descritos é também vista em animais não cancerosos mas que devem ser consultados e examinados o mais breve possível para a determinação da sua causa. O cancro é frequentemente tratável e um diagnóstico precoce vai ajudar-nos a melhorar a qualidade de vida de um animal.

10 Sinais Comuns de Cancro em Animais

  1. Um inchaço anormal que persiste ou continua a crescer
  2. Feridas que não cicatrizam
  3. Perda de peso
  4. Perda de apetite
  5. Sangramento ou descarga de qualquer abertura do corpo
  6. Mau odor
  7. Dificuldade em comer ou deglutir
  8. Hesitação no exercício ou perda de estabilidade
  9. Claudicação mais ou menos dolorosa
  10. Dificuldade em respirar, urinar ou defecar

O Cancro pode aparecer em qualquer órgão do corpo, no entanto existem zonas mais propensas :

  • PELE - A maioria dos tumores da pele em gatos são malignos, mas em cães eles são muitas vezes benignos. Todos os tumores da pele devem ser examinados na Clínica Veterinária de Vilamoura.
  • TECIDO MAMÁRIO - 50% do total dos tumores mamários em cães e mais de 85% dos tumores em gatos são malignos. Castrar as fêmeas antes do primeiro cio vai reduzir em grande escala o risco de cancro mamário. A cirurgia é o tratamento escolhido para este tipo de cancro. Tratamentos de acompanhamento podem ser úteis.
  • CABEÇA - Sangramento do nariz, dificuldade em respirar, comer ou inchaço no focinho são sinais clínicos sugestivos de tumores na cabeça. Muitos tumores na cavidade oral (boca) são malignos, por isso um tratamento inicial agressivo é essencial. O cancro pode, também, desenvolver-se dentro do nariz tanto de gatos como de cães.
  • LINFOMA/LINFOSARCOMA - Linfomas ou linfosarcomas estão muitas vezes associados ao crescimento de um ou vários linfonodos no corpo. Um vírus de leucemia felina causa a maioria dos cancros em gatos. A quimioterapia é frequentemente eficaz no controlo deste tipo de cancro.
  • PRÓSTATA E TESTÍCULOS - Tumores na próstata podem causar dificuldades em urinar e/ou sangue na urina. Os tumores nos testículos são raros em gatos mas comuns em cães, especialmente naqueles com testículos retidos. Estes cancros podem ser curados com cirurgia, se esta for efectuada numa etapa inicial da doença.
  • TUMORES ABDOMINAIS - É difícil diagnosticar cedo tumores dentro do abdómen. A perda de peso ou alargamento abdominal podem ser sinais desses tumores.
  • OSSOS - Os ossos dos membros, considerados ossos longos, perto das articulações são os locais mais frequentes do aparecimento do cancro nos ossos. O Osteossarcoma é o cancro ósseo maligno mais frequente em cães. Um coxear frequente ou um inchaço das pernas são sinais de doença.