parallax background
 

ESTOMATOLOGIA

Estomatologia – Cuidamos dos dentes do seu animal

A higiene oral é uma necessidade!

A estomatologia veterinária foi uma especialidade desconhecida por muitos anos. Hoje sabemos que a saúde oral é tão importante para os animais como é para nós.

As doenças orais podem causar dor e desconforto durante a alimentação, diminuindo a esperança de vida dos animais. Muitas doenças sistémicas são causadas pela falta de saúde oral.

O que sabe sobre os dentes do seu cão ou gato?

Costuma dar atenção à higiene oral do seu animal?

O desconhecimento da necessidade de cuidados com a saúde oral de cães e gatos é a principal razão para o grande número de animais de estimação que perdem os seus dentes e desenvolvem infecções ou lesões internas a partir de problemas dentários.

Uma higiene oral diária evita a maioria das doenças de boca


Saiba mais:

Doença Periodontal
Destruição do sistema de sustentação do dente (osso alveolar, ligamentos e gengiva) que leva à perda do mesmo, infecção local e lesão de órgãos internos. Esta é a doença oral mais frequente nos cães e gatos.
Lesão de reabsorção odontoclástica felina
Lesão tipicamente felina, de causa desconhecida e aspecto semelhante à cárie. Ocorre a destruição (desmineralização) do dente, inflamação e infecção da parte viva do dente (polpa) causando muita dor.
Pulpite (inflamação da polpa do dente)
Inflamação da porção viva do dente (polpa) que se localiza dentro deste. Pode ser causada por trauma, fraturas, doença periodontal e lesão de reabsorção osteoclástica felina.
Má oclusão
Alterações na oclusão perfeita (posição dos dentes ao fechar a boca) podem causar lesões extremamente dolorosas e prejudicar até a alimentação.
Neoplasias (Tumores)
As neoplasias podem apresentar-se de várias formas. Desde massas com crescimento constante até lesões ulcerativas. Algumas tornam-se dolorosas pelo desconforto causado pela sua localização como por esemplo na orofaringe (impedindo a alimentação). Veja serviço de oncologia
Fracturas e luxações
Fracturas dentárias podem ser extremamente dolorosas quando expõe a porção viva do dente ( polpa ). Além disso a fractura irá abrir as portas para uma infecção dentária pois as bactérias da cavidade oral irão invadir a polpa dentária causando pulpite (inflamação) e consequentemente dor.
Cáries
Muitos proprietários preocupam-se com a possibilidade do seu cão ou gato vir a ter cáries. Na verdade, o aparecimento de cáries nestas espécies é muito raro, o queacontece é que algumas patologias orais podem ser confundidas com cáries. A principal delas, que é muito frequente e grave, é a doença periodontal. Já os felinos, além de também sofrerem de doença periodontal, apresentam frequentemente as lesões de FORL (lesão de reabsorção osteoclástica felina) que se assemelham bastante às cáries.
Gengivite
Quando as bactérias da placa bacteriana iniciam a sua destruição do periodonto, a primeira estrutura atingida é a gengiva tornando-se inflamada, podendo sangrar com facilidade. Como ainda não houve lesão na parte óssea (alvéolo dentário) e nem das demais estruturas do periodonto, esta gengivite é reversível uma vez que se inicie o tratamento atempadamente.
Periodontite
Se nenhum tratamento for feito, as bactérias continuam a produzir cada vez mais toxinas e a destruição começa a atingir os ligamentos de sustentação do dente, o cemento (substância que ajuda na adesão entre dente e osso) e o osso alveolar. Esta etapa chama-se periodontite e é de modo geral irreversível.
Durante todo o período em que o seu animal apresenta a doença periodontal lembre-se que:

Além do mau hálito (halitose) que incomoda toda a família, ele também estará a sofrer pelo facto de milhões de bactérias estarem a atingir a circulação sanguínea, com todas as repercuções já descritas. Cada bactéria causa pequeninas lesões nos vasos sanguíneos, articulações (poliartrite) e em órgãos como o coração (principalmente no endocárdio – endocardite bacteriana), fígado (hepatite) e rins (glomerulonefrite). Com o passar dos anos, estas pequeninas lesões crescem, pois as bactérias presentes no tártaro continuam a multiplicar-se, e passam a prejudicar o funcionamento destes órgãos.

Para interromper este processo é necessário remover o tártaro através de uma destartarização e polimento dentário, extrair dentes inviáveis e que sejam alvos de deposição de tártaro e iniciar um programa de profilaxia:


- Escovagem diária dos dentes;
- Pasta dentífrica enzimática sem escovagem;
- Ossos de limpeza dos dentes;
- Dieta formulada para a prevenção do tártaro;
- Suplementos que alteram o pH da saliva prevenindo o aparecimento de tártaro.
- Os cuidados médicos dentários aumentam a qualidade de vida do seu animal e podem mesmo prolongá-la.

Proteja o seu animal de estimação!

Adopte regras de higiene oral!

JÁ CONHECE OS NOSSOS SERVIÇOS?


Temos ao seu dispor todos os equipamentos necessários para o tratamento e bem estar do seu animal de estimação.

Clique Aqui>
parallax background


Language »